Análise: Cruzeiro confirma ascensão com Felipão e encontra formato equilibrado e produtivo.

Nos últimos 12 jogos – 10 com Felipão, equipe perdeu apenas uma partida, melhorou rendimento e vê time-base, ainda que caminhado para o fim da Série B, aparecer

Por Gabriel Duarte — de Belo Horizonte.

Uma formação com três volantes e três atacantes. Sem ninguém, como principal característica, na armação. Na teoria, um time que teria dificuldade de ligação entre defesa e ataque. Na prática, o Cruzeiro de Luiz Felipe Scolari mostra que essa forma de atuar pode dar certo e colher resultados. Pelo menos, até agora.

+ Notícias do Cruzeiro

Se vinha correspondendo como visitante (foi assim nas vitórias sobre Chapecoense e América-MG), o time não tinha experimentado atuar com um trio de volantes (Adriano, Jadsom e Filipe Machado) e um trio de atacantes (Airton, Arthur Caíke e Rafael Sóbis) no Mineirão. Mas saiu melhor que o esperado.

Se inicialmente poderia parecer que não daria certo, pelo fato de o Cruzeiro ter de tomar as rédeas da partida, o time de Felipão mostrou que poderia dominar o jogo, sim, contando com as atuações “fora da caixinha” de alguns atletas..

FONTE: LIGADOS NO FUTEBOL.

Digiqole ad

Samuel Moreira da Silva

http://www.kadaesportes.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *