“Djokovic não está sendo mantido em cativeiro”, diz ministra australiana.

Novak Djokovic posta foto em aeroporto antes de viajar para a Austrália — Foto: Reprodução / Instagram

Karen Andrews diz que tenista “é livre para sair a qualquer hora”; duplista tcheca também é isolada em Melbourne e esposa de Djokovic se manifesta pela primeira vez

FONTE: Por Redação do Ge — Melbourne, Austrália.

O tenista número 1 do mundo Novak Djokovic segue retido em um hotel em Melbourne, na Austrália, enquanto aguarda liberação para disputar o primeiro torneio Grand Slam do ano, previsto para começar dia 16 de janeiro. Sem cartão de vacina contra a Covid 19, está em busca de uma liberação especial, enquanto seu pai alegou que o filho está sendo mantido em cativeiro nesta espera. Em resposta, Karen Andrews, ministra da Austrália para Assuntos internos, deixou claro que o número 1 do mundo pode deixar o país na hora que quiser:

– O Sr. Djokovic não está sendo mantido como prisioneiro. Ele é livre para sair a qualquer hora que quiser e a Força de Fronteira vai realmente facilitar isso. É responsabilidade individual do viajante garantir que todos os documentos necessários para entrar na Austrália estejam em ordem – disse a ministra.

Novak Djokovic posta foto em aeroporto antes de viajar para a Austrália — Foto: Reprodução / Instagram

Novak Djokovic posta foto em aeroporto antes de viajar para a Austrália — Foto: Reprodução / Instagram

Djokovic tentou entrar na Austrália usando uma liberação especial do Australian Open por não ter se vacinado contra o coronavírus. No entanto, o documento apresentado pelo sérvio não deu suporte à exceção de vacina por motivo médico para as autoridades imigratórias.

O governo do estado de Victoria, onde será realizado o Grand Slam australiano, determinou que apenas atletas, funcionários, árbitros e torcedores 100% imunizados poderão ingressar no Melbourne Park.

Além de Djokovic, uma outra tenista está detida. Renata Voracova, da República Tcheca, especialista nas partidas de duplas, está junto com o sérvio. Ela havia jogado em Melbourne no início desta semana, em um torneio preparatório para o Grand Slam, mas foi convidada a deixar a Austrália depois de ser detida por oficiais da Força de Fronteira. Ela tinha entrado na Austrália com visto concedido em dezembro.

– Podemos confirmar que a tenista tcheca Renata Voracova está na mesma detenção que Djokovic, junto com vários outros jogadores – disse o Ministério das Relações Exteriores da República Tcheca em um comunicado.

Renata Voracova — Foto:  Christopher Lee /Getty Images

Renata Voracova — Foto: Christopher Lee /Getty Images

Jelena Djokovic, esposa do tenista, deu a primeira declaração após o início do imbróglio envolvendo seu marido:

– Obrigado, queridas pessoas, em todo o mundo por mandarem boas vibrações e amor ao meu marido. Estou respirando fundo para me acalmar e encontrar gratidão (e compreensão) neste momento por tudo o que está acontecendo. A única lei que todos devemos respeitar em cada fronteira é o amor e o respeito por outro ser humano. Amor e perdão nunca é um erro, mas uma força poderosa. Desejo a todos vocês bem – disse Jelena.

Digiqole ad

Samuel Moreira da Silva

http://www.kadaesportes.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *