Final com benefícios: Brasiliense e Ceilândia garantem calendário para 2022.

Fotos: Jéssika Lineker/Distrito do Esporte e Alan Rones/Ceilândia EC.

lém do direito de definir o título local, Jacaré e Gato Preto ganharam um 2022 repleto de competições no calendárioPor Distrito do Esporte – 13 de maio de 2021 .

A final do Campeonato Candango está formada. Com o fim das seis partidas do quadrangular semifinal do torneio local, na última quarta-feira (12/5), Brasiliense e Ceilândia ficaram nos dois primeiros lugares e garantiram o direito de brigar o título da temporada 2021 da competição. Porém, o passo a mais na disputa teve uma outra grande importância: a garantia de um calendário extenso em 2022.

Na temporada seguinte, o Jacaré e o Gato Preto terão as disputas de quatro certames: o Candangão, a Copa Verde, a Copa do Brasil e a Série D do Campeonato Brasileiro. No Distrito Federal, o direito de jogar os torneios é reservado somente aos dois mais bem colocados no torneio local. Nos atuais formatos, as competições garantem jogos durante praticamente boa parte do ano.

O Brasiliense, inclusive, está exercendo o benefício neste ano. Após o Candangão, o time amarelo iniciará a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil. A Copa Verde ainda não tem data para começar – o Jacaré é o atual detentor do título do regional. Se alcançar o acesso para a terceira divisão nacional, a equipe de Taguatinga repassa a vaga para o terceiro colocado do torneio local, o Gama.

Neste ano, o time amarelo jogará a Série D do Brasileirão pela sexta vez. Se não conseguir o acesso para a terceira divisão ainda em 2021, tem a sétima participação garantida em 2022. Na Copa do Brasil, o clube entrará em campo pela 15ª vez, com a 16ª confirmada na próxima temporada. Na Copa Verde, o Jacaré irá jogar pela quinta vez. A sexta disputa também está oficializada pelo desempenho no Candangão.

De volta a final do Candangão após quatro anos, o Ceilândia quebrará o jejum de participações nas competições nacionais. As estatísticas do Gato Preto na Série D e na Copa do Brasil são idênticas: o Gato Preto jogou seis vezes cada um torneios, sendo que a última participação foi em 2018. Neste mesmo ano, o alvinegro jogou a Copa Verde. No total, foram duas aparições no regional.

Gama terá ano de tudo ou nada

Terceiro colocado no Campeonato Candango 2021, o Gama não alcançou o objetivo de disputar o terceiro título seguido do torneio local e, por consequência, acumular mais uma temporada com calendário lotado. Neste ano, o alviverde jogou a Copa do Brasil – foi eliminado pela Ponte Preta na terceira fase – e tem pela frente a fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro e a Copa Verde.

O Periquito ainda conserva chances de conquistar um calendário maior para 2022. Para isso, precisará conquistar o acesso para a terceira divisão nacional. Porém, o Gama está oficialmente de fora da Copa Verde da próxima temporada. A vaga na Copa do Brasil seria possível apenas se o Brasiliense fosse bicampeão do regional, abrindo um novo lugar no torneio nacional, assim como aconteceu com o Real Brasília neste ano.

Digiqole ad

Samuel Moreira da Silva

http://www.kadaesportes.com.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *